Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Religião’ Category

Jardim das Folhas Sagradas, filme do cineasta Pola Ribeiro, trabalha a questão da Cultura Negra, com um olhar atento, com respeito as tradições africanas  trançando uma téia de relações entre o indivíduo e seus conflitos, as  relação com o meio social, enfim uma cultura viva que precisa ser compreendida e respeitada.

É sempre saudável que abordagens profundas sejam  mostradas. Esperamos sucesso a toda a equipe e que este filme seja semeado pelo vento e frutifique em campos férteis transformando-se em frutos de sabedoria, conhecimento e união entre todas as culturas humanas.

Anúncios

Read Full Post »

Aprendo Ensinando: Experiências num Espaço Religioso é o título do novo livro da yalorixá Valnízia Pereira de Oliveira. O lançamento  acontece no dia 12 de outubro, a partir das 18 horas, na Praça de Oxum do Terreiro Casa Branca.

Mãe Valnizia, consagrada ao orixá Ayrá, é a ialorixá do Terreiro do Cobre, um espaço religioso fundado no século XIX pela africana Margarida de Xangô e que teve como uma de suas líderes a célebre Flaviana de Oxum. Após Resistência e Fé, sua autobriografia, lançada em 2009, Mãe Valnizia conta nessa nova publicação as histórias da sua relação com os seus filhos espirituais, além de reminiscências da sua convivência na comunidade da Casa Branca, onde aconteceu a sua consagração religiosa.

“Para conhecer as histórias sobre minha tataravó Margarida de Xangô e sobre minha bisavó Flaviana Bianc recorri aos estudos de um historiador francês. Então, nesses anos todos  dessa minha trajetória espiritual eu fiquei pensando por que eu mesma não poderia contar as histórias da minha comunidade”, afirma Mãe Valnizia.

De acordo com a yalorixá, um dos objetivos desse novo livro é enriquecer a memória coletiva da comunidade religiosa que lidera. “Eu quero que no futuro os netos e bisnetos dos meus filhos-de-santo saibam de onde vem a sua ancestralidade e tenham consciência do que estão fazendo no Terreiro do Cobre”, acrescenta Mãe Valnizia.

A iniciativa tem o apoio da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e a parceria da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi); Fundação Pedro Calmon, da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia; Secretaria Municipal da Reparação (Semur) e APLB.

Serviço:

O quê: Lançamento do livro Aprendo Ensinando: Experiência num Espaço Religioso, de autoria da yalorixá Mãe Valnizia de Ayrá

Quando: 12 de outubro às 18 horas

Onde: Praça de Oxum do Terreiro da Casa Branca (Avenida Vasco da Gama, 463, Federação)

fonte :SEPROMI

Read Full Post »

O terreiro Ilê Axé Jitolú, localizado no Curuzu, no tradicional bairro da Liberdade será reaberto  no próximo domingo dia 7 de agosto, após  permacer fechado  a quase
dois anos devido  a morte da ialorixá Mãe Hilda.

O início da cerimônia está prevista para iniciar   às 20h,  ocasião em que a nova ialorixá Hildelice Benta, filha de Mãe
Hilda, escolhida para sucedê-la,  tomará posse. A festa é aberta ao público e   Oxalá será o grande  homenageado visto que é o orixá de Mãe Hildelice.

Além de assumir o Terreiro, Mãe Hildelice  também  assumirá a  direção da Escola Mãe Hilda, que funciona na sede da Associação Cultural e Carnavalesca Ilê Aiyê e atende a comunidade local.

 

 

Read Full Post »

A Cultura Negra e Suas Cidades é uma homenagem a Makota Valdina. A Exposição fotográfica reúne 60 imagens registradas em diversas locações como Salvador, Cuba e Paris, por diferentes fotógrafos e tem por finalidade celebrar a beleza da cultura negra e homenagear os 67 anos de Makota Valdina. De Terça a sexta, das 14h às 19h; sábado e domingo, das 14h30 às 18h30. Entrada franca.

Data: 1/3/2011 a 6/3/2011

Local: Teatro Vila Velha

Endereço: Av. Sete de Setembro , s/n Passeio Público

Horário: De Terça a sexta, das 14h às 19h; sábado e domingo, das 14h30 às 18h30

Valor: Entrada Franca

Site:www.teatrovilavelha.com.br

Mais Informações: (71) 3083-4600

 

Read Full Post »

O ministro da Cultura e o presidente da Palmares participam da celebração

Foram realizadas de 30 de julho a 1º de agosto últimos as atividades comemorativas do centenário de um dos mais tradicionais templos de religião de matriz africana no Brasil: o terreiro Ilê Axé Opô Afonjá. Comandado pela Yalorixá Stella de Oxóssi, a Mãe Stella, o santuário de candomblé, localizado no bairro de São Gonçalo, em Salvador (BA), é um dos seis terreiros instalados no País tombados pelo Ministério da Cultura.

Pioneiro na luta pela preservação de valores e identidades das religiões afro-brasileiras, o Ilê Axé Opô Afonjá comemora seus 100 anos de existência tendo no horizonte o sentido de preservação de um dos mais importantes terreiros da nação ketu do Brasil, bem como de respeito e tolerância pelas práticas religiosas de origem africana.

MINISTRO DA CULTURA – A abertura do ciclo de atividades ocorreu  às 19 horas do dia 30 de julho último, quando o presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), Zulu Araújo, estará representando o ministro da Cultura, Juca Ferreira, que, em virtude da agenda, só poderá participar das comemorações no domingo.

Da programação, consta a inauguração do busto de Mãe Aninha, fundadora e primeira Yalorixá do terreiro,  liderado, ao longo desses 100 anos, por quatro Yalorixás, além de Mãe Stella: Mãe Aninha, Mãe Bada, Mãe Senhora e Mãe Ondina. Integram ainda o rol de atividades, performances de dança, exibição de documentário, palestras e lançamento de publicações, de selo personalizado e carimbo comemorativo, pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT).

100 anos do Candomblé de São Gonçalo: E daí, nasceu o encanto!, título do evento, tem apoio do Ministério da Cultura e é realizado pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir). Foi idealizado pela Sociedade Cruz Santa do Axé Opô Afonjá, e contou com o apoio da Fundação Cultural Palmares.

Foto Mario Cravo Neto/divulgação

Yalorixá Stella de Oxossi

Mãe Stella

Mãe Stella foi a primeira Yalorixá a publicar livros sobre o Candomblé no Brasil, dentre eles, E daí aconteceu o encanto (de 1988, em co-autoria com sua filha, Cléo Martins) eMeu tempo é agora (de 1993). Em 1999, recebeu a insígnia da Ordem do Mérito Cultural, um reconhecimento do Governo Federal a personalidades, grupos artísticos, iniciativas e instituições que se destacaram pelas contribuições à cultura brasileira.

Read Full Post »

MOSTRA DE FILMES AFRO-RELIGIOSOS

OMI DUDU PROMOVE MOSTRA DE FILMES AFRO-RELIGIOSOS COM ENTRADA FRANCA

 

 

                                                

 

O Núcleo Omi-Dudu reforça as atividades do Projeto ODARA DUDU: Educação, Cultura e Estética Negra, com a MOSTRA DE FILMES AFRO-RELIGIOSOS. A mostra faz parte da programação do Ponto de Cultura ODARA DUDUe a abertura será no dia 23/02/2010, às 9:00hs na Sala Luiz Orlando, no 3º andar da Biblioteca e se estenderá até o dia 26/02/10. As exibições ocorrerão, pela manhã, entre às 9:00hs e 11:50hs e pela tarde entre às14:00hs e 17:30hs, com entrada franca.

    A MOSTRA
   A Mostra de Filmes Afro-religiosos tem por objetivo ser um espaço de reflexão e visibilidade de produções audiovisuais nos quais as temáticas centrais sejam a religiosidade afro-brasileira. Propõe registrar a mobilização cinematográfica da religiosidade afro-brasileira no território nacional, a partir da cidade do Salvador/Bahia, trazendo e usando como recorte a experiência e sabedoria das grandes Sacerdotisas e Sacerdotes do Candomblé.

         

   PROGRAMAÇÃO

DIA 23/02, TERÇA-FEIRA MANHÃ E TARDE
DAS 09:00H AS 11:30 E DAS 14:00H AS 17:30

Atlântico Negro na Rota dos Orixás
Direção: Renato Barbieri
Duração: 54 minutos

Atabaque Nzinga
Direção: Octavio Bezerra
Duração: 83 Minutos

Mojuba
Direção: Antonio Pompeo
Duração: 26 minutos

 

DIA 24/02, QUARTA-FEIRA MANHÃ E TARDE
DAS 09:00H AS 11:30 E DAS 14:00H AS 17:30

 

Orixás da Bahia
Direção: Lazaro Faria
Duração: 40 minutos

Gaiaku Luiza-Voduns
(Força e Magia dos Ventos)
Partes 1, 2, 3, 4
Direção: Soraya Mesquita
Duração Total: 54 minutos
Realização TVE-Bahia

Candomblé de Angola
1ª Parte- Feitura de Santo
Direção Geral: Luiz Sarmento
2ª Parte- Negros Reinventam?
Direção: Luca Pacheco
Duração: 26 Minutos


DIA 25/02, QUINTA-FEIRA MANHÃ E TARDE
DAS 09:00H AS 11:30 E DAS 14:00H AS 17:30

Cidade das Mulheres
Direção: Lazaro Faria
Duração: 112 minutos

Caboclo De Um Brasil Caboclo

Direção: Raphael Durão
Duração: 20 minutos
Ano: 2006

Herança Africana
By Darci Ribeiro
Duração: 40 minutos

DIA 26/02, SEXTA-FEIRA MANHÃ E TARDE
DAS 09:00H AS 11:30 E DAS 14:00H AS 17:30

Espelho, Espelho Meu!!
Direção: Jaqueline Barreto
Duração: 16 Minutos

Povo de Santo
Direção: Wilson Militao e Manuel Passos Pereira
Duração: 54 Minutos

Ori
Direção: Raquel Gerber
Duração: 100 Minutos
 

Read Full Post »