Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘fotografia em salvador’

A beleza e a força de mulheres de diferentes países da África estarão reveladas na exposição Mulheres Africanas,  lançada na sexta-feira (12), às 18h30, na Galeria do Conselho de Cultura da Bahia. A mostra fica em Salvador até 06 de dezembro, como parte da programação do Novembro Negro, projeto coordenado pela Secretaria de Promoção da Igualdade (Sepromi), em alusão ao Dia da Consciência Negra. Senegal, Nigéria, Libéria, Cabo Verde, Burkina Faso, Togo, Costa do Marfim são nações, cujas retratações femininas poderão ser conferidas no trabalho da artista plástica paulista Surama Cagiamo que, pela primeira vez, expõe na capital baiana.

A mostra tem como objetivos estimular o reconhecimento e a identificação do povo da Bahia com as suas origens africanas; fomentar a reflexão sobre o papel da mulher no mundo e na sociedade, principalmente, a mulher negra; valorizar as raízes, a cultura e a arte afro-brasileira; incentivar o interesse pelo continente africano.

Esculpidas em tamanho natural – entre 1,83 e 1,97 metros – as obras são produzidas com material reciclado, tendo como base o MDF. As cores são adquiridas com a pintura e colagem de papel de jornais e revistas, aplicado em CDs reutilizados. Transformados em pequenos pedaços, os CDs forram a base do MDF com a técnica do mosaico. Já os acessórios, como pulseiras, braceletes e colares, são feitos com pedaços de plástico, PVC, casca de árvore, pedra, semente, arame e papel.

A busca da mulher africana por melhores condições de vida também não difere da realidade de mulheres do mundo inteiro, inclusive as baianas, das que são discriminadas pela sociedade. A herança da cultura africana é mais um componente desta exposição que traz estampada, em cada obra, a simbologia da memória, música, dança, artesanato, religião, culinária e outros símbolos que traduzem a postura e a beleza da mulher africana, como as cores vibrantes em seus trajes e acessórios.

Anúncios

Read Full Post »

 

• texto sobre o livro elaborado pela repórter Meire Oliveira.

A experiência de 76 anos de vida, sendo 64 deles na capoeira angola, estão registrados na autobiografia Natalício Neves, o Pelé da Bomba. O primeiro livro do mestre conta sua trajetória desde o nascimento em Cipuá – distrito de Governador Mangabeira, até a  sua trajetória em Salvador onde chegou aos 6 anos . No relato,  ele conta o aprendizado com  Mestre Bugalho, na rampa do antigo Mercado Modelo, as participações nas festas de largo da cidade e  as famosas roda de capoeira, quando ficou conhecido como  Gogó de Ouro.

O apelido  Bomba  veio da época em que lecionava na Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, onde chegou a ser membro da corporação. Com a experiência veio a criação de sua academia que hoje conta com uma filial na Alemanha, comandada pelo filho, Mestre Couro Seco, e os convites para a realização de palestras e apresentações em locais como Nova York, Roma, França, Inglaterra e Alemanha.

Com a vida dedicada à capoeira angola, Mestre Pelé da Bomba também aborda no livro a história da capoeira que pratica e o samba de roda na Bahia.  lançamento A obra  pode ser adquirida  por R$ 40 na sede da Associação de Capoeira Angola, localizada em frente ao Teatro Miguel Santana, no Pelourinho.

 

Read Full Post »

O projeto Domingo no TCA, que desde 2007 apresenta grandes atrações na Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA) com ingressos (inteira) a R$ 1,00, volta a cartaz no próximo dia 14 de novembro, às 11h, trazendo artistas, instrumentistas, músicos, poetas, cantores e compositores convidados ao Sarau do João. Em paralelo, , das 12h às 18h, no Vão Livre, acontece a Feira de Livros “Vão das Letras”, que, em meio às comemorações do mês pelo Dia da Consciência Negra (20 de novembro), presta homenagem à literatura afro-brasileira, com a participação de escritores e poetas negros que estarão reunidos para celebrar a memória do líder Zumbi dos Palmares.

O Sarau do João é uma criação de João Américo, um dos especialistas mais respeitados e requisitados quando se trata de sonorização profissional.Seu nome, que virou sua marca, é sinônimo de excelência na comunicação do som, seja amplificando ou reunindo música nos palcos ou em casa. João é apaixonado por música e por músicos. Daí nasceu há 30 anos, o evento que reúne artistas e platéia de todos os gêneros: poetas, cantores, compositores e instrumentistas geniais que a Bahia possui, convidados pessoalmente por ele, para o “Sarau do João”.

Começou pequeno, como tudo que é bom. João diz: “Era só uma reunião de amigos músicos que eu chamava, mas a coisa era tão crítica que dependia de Regina, Dema e Tonzé (um amigo engenheiro). Se um deles faltasse, faltava um terço das atrações”. Com o decorrer dos anos, o “Sarau do João” virou um ponto de encontro da liberdade, inteligência e criatividade musicais e culturais de Salvador. Uma vez por mês, procede ao ritual dos convidados: “Alô, fulano (com a voz mansa que só), sábado tem Sarau, viu?” Aí, os fulanos de João, vão chegando em sua casa artística, na ladeira da Concha.

Mario Ulhoa convidou para este “Sarau do João”, relocado para a Sala Principal do TCA: Cinho da Mata, Alexandre Leão, Salete Souza, Claudia Cunha, Celo Costa, Maviael Melo, Xangai, Tom Tavares, Carlinhos Cor das Aguas, Mandaia, Daniel Veloso, Mauricio Peixoto, Milton Candeias, Duo Ambar, Dema e Regina, Roberto Carvalho, Joatan Nascimento, Dubinha e Mônica San Galo.

Vão das Letras

Em meio às comemorações do mês pelo Dia da Consciência Negra (20 de novembro), a Feira de Livros “Vão das Letras” começa sua programação às 12h30 com a apresentação de Giovane Sobrevivente e Grupo Choque Cultural, que irão recitar poemas ao som de percussão. Às 15h, ocorrerá a Conversa com o escritor, com José Carlos Limeira, escritor que Integra o Coletivo de Escritores Negros Brasileiros e participa da publicação Cadernos Negros, do Grupo QuilombHoje, em homenagem ao Novembro Negro.

O público poderá ainda conferir e comprar livros a preços reduzidos das livrarias: RV Quadrinhos e Mídia Louca. As editoras, Grupo Editorial Record, Edufba e os Sebos Cantinho da Pituba e Sebo da Praia também estarão presentes na Feira. Editoras e escritores independentes interessados em vender suas obras no local, devem procurar a CBaL para confirmar sua presença.

Realizada pelo do Núcleo do Livro, Leitura e Literatura da Fundação Pedro Calmon/SecultBa, em parceria com o Teatro Castro Alves e a Câmara Bahiana do Livro (CBaL), a feira foi criada com o objetivo de promover o livro e a leitura na cidade de Salvador, além de divulgar a literatura produzida na Bahia, a Feira vem se tornado ponto de encontro de escritores, poetas, livreiros, leitores e o público interessado em cultura. Para este mês, continua a presença de Sebos, que disponibilizarão livros a preços populares; venda de artesanato, Bazar da Rampa, estande para trocas de livros e BookCrossing.

Convidados – O escritor José Carlos Limeira tem trabalhos traduzidos em vários idiomas, objeto de teses e dissertações no Brasil e no exterior. Organiza recitais e coletâneas poéticas, tendo participado do Encontro de Escritores das Américas no Século XXI. Além de colaborar com vários jornais e revistas nacionais e estrangeiras, como o jornal Multicampi e as Revistas Administração Pública Vista e Revista, Conhecer e Revista do Cepaia. O Grupo Choque Cultural é um grupo de teatro que surgiu em 1994, no bairro de San Martins em Salvador, e tem como objetivo discutir a cidadania através da arte.
Serviço:

O quê: Domingo no TCA – Sarau do João
Onde: Sala Principal
Quando: 14 de novembro, domingo, às 11h
Ingressos (inteira): R$ 1,00 compra individual no dia do espetáculo, a partir das 9h no TCA, com acesso imediato do público.

O que: Feira de Livro Vão das Letras
Onde: No Vão Livre do Teatro Castro Alves – Campo Grande
Quando: Dia 14 de novembro (domingo), das 12h às 18h
Quanto: Grátis
Contato: (71) 3116-6677

Read Full Post »