Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘liberdade’

Cantada em verso e prosa por grandes nomes do cancioneiro popular, retratadas  por  pintores, fotógrafos e escritores, a baiana do acarajé é a  figura mais tradicional da Bahia.

 

Simboliza e mantem viva a tradição de vender em seu tabuleiro os quitutes que possibilitaram no início de nossa história  garantir a  liberdade e a sua  subsitência.  Na maioiria das vezes,  todo o  ganho do dia era repassado para seus senhores, pois este ato simbolizava a compra de sua liberdade.

 

A baiana do acarajé simboliza a força da mulher guerreira que tem em suas mãos o poder de mudar seu destino, transformar sua realidade e ocupar um espaço na sociedade que lhes foi negado desde o início de nossa história.

 

O dia de hoje, 25 de novembro é dedicado a todas as mulheres guerreiras que começam o dia  ainda de madrugada com a árdua tarefa de  preparar o alimento que no final da tarde será apreciado por todos.

 

Um logo processo   é estabelecido entre o preparo e o degustar deste quitute. O acarajé é uma comida de tradição africana, que lá é  chamado de àkàrà, cujo significado é bola de fogo.

 

 A base do acarajé é  o feijão fradinho, que após ser moído,  tornando-se uma massa  bem fina e concosistente a qual é  acrescentada a cebola ralada e o sal, a massa  precisa ser batida pacientemente,  até que  obtenha um aspecto bastante cremoso.

 

Após esta epopéia começa outra igualmente dfícil, transportar seu tabuleiro, fogareiro e demais utensílios necessários. Sobem e descem  ladeiras, empurrando carinhos, enfrentando o sol e a chuva para mais um dia de trabalho.

Tabuleiro devidamente montado  inicia-se o ato final,  fritar o bolinho em um tacho de azeite de dendê.  A  primeira leva  do acarjé após ser frito é  oferecido a Exu, o guardião de todos os caminhos,  e aos demais orixás.

 

Este ritual é seguido religiosamente pelas verdadeiras baianas do acarajé,  que no início da tarde montam seus tabuleiros, para  alimentar e satisfazer o  paladar e o espírito  com este alimento sagrado.

 

 

 

 

Anúncios

Read Full Post »

Entidades afros  realizaram  a Pré- Caminhada da Liberdade em Salvador, neste sábado dia 15 de novembro. A  caminhada saíndo  da Liberdade( bairro que concentra a maior população negra da América Latina) até o Dique  contará com a presença dos blocos: Ilê Aiyê, Malê Debalê, Cortejo Afro, Muzenza  os Negões entre outros.

 

Na ocasião será  homenageado o presidente dos Estados Unidos Barack Obama. Esse ano o tema da Caminhada será  “Sim, Nós Também Podemos” em alusão a recente vitória do primeiro presidente negro dos Estados Unidos

 

No dia  20 de novembro, quando se comemora o  Dia Nacional da Consciência Negra, a tradicional  Caminhada da Liberdade partirá do Curuzu na Liberdade às 16h00. O evento, organizado pelo Fórum de Entidades Negras da Bahia, tem como objetivo levar a mensagem de conscientização  sobre a resistência negra.

 

 No ano que se comemora 313  da imortalidade do guerreiro Zumbi dos Palmares, é esperado um grande número de pessoas nas ruas de Salvador.

 

 Durante todo o percurso músicas de  protesto será entoada como forma de despertar para  a realidade da populção  afro-brasileira. Diversos eventos serão realizados durante todo o  mês de novembro  em regiões distintas de  Salvador para se comemorar a data.

 

Read Full Post »

Hoje o Portal da Cultura Negra, dedica uma homenagem  especial ao Ilê Aiyê, pioneiro na luta  contra o preconceito, na busca contante pela dignidade do povo negro, na valorização da estética negra e na luta para preservação das tradições africanas no Brasil.

 Tudo começou  ha 35 anos,  dentro do  terreiro da ialorixá Hilda dos Santos Jitolu, carinhosamente chamada de Mãe Hilda, por toda a  comunidade do Curuzu  e respeitada  nacional e internacionalmente. 

O grande mentor  do Ilê Aiyê, Antonio Carlos dos Santos –  o Vovô do Ilê, comanda  a instituição juntamente com um grupo de guerreiros e guerreiras, enfrentando grandes batalhas para manutenção dos projetos sociais  que  funcionam no Centro Cultural Senzala do Barro Preto, na Liberdade e atende  crianças e adolescentes  da Liberdade  além de outras  regiões.

O   projeto mais importantes,( visto que é a base para o desenvolvimento de um Ser crítico e capaz de interagir para transformar sua realizade) é a escola formal Mãe Hilda, fundada em 1988, voltada para alunos da alfabetização à 4ª série do ensino fundamental. 

Com um  projeto pedagógico diferenciado, além da grade curricular convencional,  ensina os fundamentos  da cultura negra.  A instituição também  desenvolver cursos profissionailizantes  para adolescentes.

A data será festejada  neste dia 1 de Novembro, com o tradicional cortejo  que  sai do Plano Inclinado da Liberdade em direção à Senzala do Barro Preto no Curuzu .  

Read Full Post »

Foto: Salete Maso

O Ilê Aiyê, recomeça a temporada de  ensaios, trazendo música e reafirmando a valorização da cultura negra.

Para todos que já  estavam sentindo falta da música e do som  dos tambores do Ilê Aiyê, dia 13 de setembro,  estão de volta os ensaios na  Senzala do Barro Preto no  Curuzu,  Liberdade em Salvador.

O espaço destinado aos shows, recebeu tratamento acústico, para proporcionar ainda mais qualidade as apresentações do Ilê e de seus convidados.

Na reabertura da temporada de ensaios de 2008 o cantor e compositor Guiguio, com sua voz inconfundível acompanhado pela Band’Aiyê, fará o show de estréia juntamento com cantor  Beto Jamaica e convidados.

O tema do carnaval  do Ilê Aiyê em 2009 será, Esmeralda A Pérola Negra do Ecuador, uma homenagem a comunidade negra  situada na costa oeste do Equador.

A história da cidade tem início com o naufrágio de um  navio espanhol que transportava  escravos e que  afundou no ano de 1533.

Escaparam do naufrágio 17 homens e 6 mulheres que adentraram a selva, e se fixaram na região em que hoje  situa-se a cidade de Esmeralda. Outros escravos fugidos da Nicaragua,  uniram-se a eles.

Por quase dois séculos, mantiveram-se isolados do resto do Equador, preservando suas tradições e sua cultura. Esta história  será contada e cantada pelo mais belo dos belos que a 35 anos,  luta pela preservação  da cultura  do povo negro.

 

Para aqueles que desejam maiores informações, sobre os ensaios do Ilê aiyê,  acessem o site:  www.ileaiye.org.br/ ileaiye@ileaiye.org.br /tel 55-71-2103-3400/55-71-3256-8800 

 

 

 

 

 

 

 

Read Full Post »