Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Maso Image Concept’

Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR e Imprensa Nacional realizam atividades para marcar os 172 anos de nascimento do maior escritor brasileiro, fundador e primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras.

As homenagens a Machado de Assis inauguram a adesão da Imprensa Nacional à campanha Igualdade Racial é pra Valer, lançada pela SEPPIR, no âmbito do Ano Internacional dos Afrodescendentes, com a perspectiva de ampliação das ações pela igualdade racial no Brasil. A programação consta de reabertura da Sala de Leitura que leva o nome do escritor – considerado o maior de todos os tempos entre os brasileiros -, exibição de filmes baseados em obras machadianas: Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas, e um ato solene de consolidação da parceria entre os dois órgãos públicos.

Toda a programação ocorrerá na sede da Imprensa Nacional, órgão onde Machado de Assis trabalhou no início de sua vida profissional, que fica no Setor das Indústrias Gráficas, no bairro do Cruzeiro em Brasília. As sessões de cinema acontecem no Auditório Carlos Mota, sempre às 12h30, sendo que Dom Casmurro será exibido amanhã (22) e Memórias Póstumas de Brás Cubas na sexta-feira (24). Na tarde de hoje (21), durante solenidade intitulada Sarau Brás Cubas, a ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, fará a doação da Coleção História Geral da África para a Sala de Leitura Machado de Assis. Trata-se de uma coletânea com oito volumes, editada pela Unesco em parceria com o Ministério da Educação (MEC) para subsidiar a implementação da Lei 10.639/2003, que dispõe sobre o ensino da história e da cultura africana e afro-brasileira nas escolas.
“Promover a igualdade racial não é responsabilidade só do movimento negro ou do estado brasileiro, mas de todos. A responsabilidade é coletiva, todos devem sentir-se motivados a realizar ações, por menores que sejam, em prol do país que queremos, um Brasil sem pobreza e sem discriminação”, declara a ministra, destacando a importância de dar visibilidade à obra e história de Machado de Assis, que é considerado um dos grandes gênios da história da literatura.
As homenagens a Machado de Assis correspondem a um dos objetivos da SEPPIR de promover o reconhecimento e a valorização de personalidades negras, da história e cultura negra em suas formas de existência e resistência. Por outro lado, o fortalecimento da campanha Igualdade Racial é pra Valer converge para a meta de consolidar 2011 como o Ano Internacional dos Afrodescendentes no Brasil, a partir de uma ampla convocação a setores e segmentos do estado e da sociedade civil, para a proposição e implementação de ações pela promoção da igualdade racial. Vários parceiros têm sido mobilizados nesse sentido, a exemplo da Polícia Federal, Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Governo do Rio de Janeiro, Ministério da Cultura, através do Instituto do Patrimônio Artístico Nacional (Iphan).
Anúncios

Read Full Post »

Depois de passar quatro meses em restauração, a Coroa de Xangô está de volta ao famoso Terreiro da Casa Branca, conhecido em yorubá como Ilê Axé Iyá Nassó Oká. A remontagem da peça começou sexta-feira (10) e termina amanhã, quarta-feira (15), nesse importante espaço sagrado de matriz africana, localizado no meio de uma encosta na Avenida Vasco da Gama, em Salvador.

Construída por Julieta Oliveira – Julieta de Oxum – em 1972, a obra artística e sagrada nunca tinha passado por uma grande intervenção e ficará pronta, no terreiro, sete dias antes da abertura do ciclo religioso da Casa Branca. De acordo com o diretor geral do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), Frederico Mendonça, a coroa foi reformada após a Associação São Jorge do Engenho Velho – entidade responsável pelo terreiro – vencer o edital de Preservação, Dinamização e Difusão de Acervos desse órgão estadual que é vinculado à Secretaria de Cultura (SecultBA).

“Através dos editais, a sociedade civil tem possibilidade efetiva de participar das políticas públicas culturais”, diz Mendonça. Para a restauração da peça sagrada foram investidos cerca de R$ 27 mil. “De 2008 a 2010 já foram investidos mais de R$ 2 milhões em editais beneficiando dezenas de municípios baianos com 73 projetos”, completa o diretor do IPAC.

A Coroa de Xangô fica instalada no pilar do barracão ou casa principal do terreiro, e é onde acontecem as festas públicas. A coluna é considerada o centro simbólico e ritualístico desse espaço sagrado. Segundo o ogã da Casa Branca, Antônio Figueiredo, é aí onde está o axé que sinaliza a sacralidade do barracão. Na cosmologia nagô esse local central é a representação material da ligação entre duas dimensões, o Aiyê (Terra, mundo dos vivos) e o Orum (Céu, domínio das divindades). Já o ogã é um dos importantes cargos de um terreiro.

A coroa da Casa Branca é um ornamento feito em madeira e pedraria, confeccionada após a remoção de outra peça de opaca, mais antiga e cuja manufatura é atribuída ao africano e um dos fundadores da Casa Branca, Rodolfo Martins de Andrade, o renomado Tio Bamboxê. A sua recuperação foi realizada pelo restaurador e professor da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia, Dirson Argolo.

Estudo prévio detectou problemas na peça como oxidação do verniz, fissuras e empeno, apodrecimento do forro, partes faltantes, deslocamento e perdas das folhas de compensado. Os restauradores trocaram 70% da madeira por cedro, reconstituíram as peças que faltavam, promoveram limpeza e imunização, reforçaram o verso de cada florão e a parte estrutural interna da coroa, fixada em barras de ferro.

MATRIZ BRASILEIRA – O Terreiro da Casa Branca foi fundado no século 19 por um grupo de sacerdotisas africanas nagôs e é considerado matriz no Brasil de centenas de outros terreiros. Em 1984, a casa foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Artístico Nacional, como primeiro centro religioso não-católico a ser reconhecido como patrimônio nacional pelo Ministério da Cultura. A Casa possui 6,8 mil metros quadrados, onde constam barracão, praça, fonte e mais itens sagrados. O local foi contemplado ainda por outro edital do IPAC para recuperar a Casa de Oxossi, com investimento de R$ 19,9 mil.

Os Editais do IPAC são publicados sempre no site www.ipac.ba.gov.br. Mais informações pelo endereço eletrônico editais@ipac.ba.gov.br e telefones (71) 3117.6491 ou 3117.6492.

Fonte: http://www.cultura.ba.gov.br

Read Full Post »

A Fundação Pedro Calmon/Secult, através da Biblioteca Juracy Magalhães Junior (Rio Vermelho), em parceria com a ONG Omi-Dùdú, promove a exposição “Dia Nacional da Consciência Negra”, em homenagem ao 20 de Novembro, data em que se comemora a luta pela liberdade dos negros brasileiros. A mostra que está em cartaz até 30 de novembro, das 8h às 17h, expõe quadros e murais referentes ao tema nos corredores, nas escadarias e na entrada da Biblioteca.

Segundo a responsável pela exposição Maria José Leal, a decoração conta com gravuras que abordam a trajetória dos negros africanos, nos contextos religioso e cultural, além de mostrar a herança e as formas de resistência que estes trouxeram e utilizaram para se alinhar aos costumes dos brasileiros. Além dos objetos expostos, serão exibidos, também, textos sobre a história dos negros no Brasil. A ONG Omi-Dùdú cedeu objetos, fotos, tecidos, utensílios, dentre outros materiais para comporem a mostra. “Essa parceria com a Omi-DuDú já existe há 4 anos. No mês de março – Dia Internacional Contra a Discriminação Racial – e em novembro – Dia da Consciência Negra – preparamos uma exposição para relembrar as datas no calendário” explica Maria José Leal.

NOVEMBRO NEGRO – Todo o ano, a Fundação Pedro Calmon/Secult realiza uma série de atividades que tematizam as lutas e conquistas pela plena cidadania dos afro-brasileiros, através de ações literárias, exposições e muita dinamização nas bibliotecas públicas. Entre as atividades programadas está o Projeto “Segundas da Literatura Negra”, que destacará a produção literária de autores afro-descendentes. Todas as segundas feiras do mês, a partir do dia 08, um encontro com a literatura negra nas bibliotecas públicas. Confira a programação completa no site da FPC.

O 20 de Novembro – é uma data marcada em homenagem à morte do herói nacional, Zumbi dos Palmares (1695). Em diversas cidades do Brasil, a data é dedicada às manifestações de luta pela igualdade racial e também à reflexão sobre a presença do negro na sociedade.

Serviço:
O que: Exposição “Dia da Consciência Negra
Onde: Biblioteca Juracy Magalhães (Rio Vermelho)
Quando: Até 30 de Novembro das 8h às 17h.
Gratuito
Contato: (71) 3116-5360

Read Full Post »

O projeto Domingo no TCA, que desde 2007 apresenta grandes atrações na Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA) com ingressos (inteira) a R$ 1,00, volta a cartaz no próximo dia 14 de novembro, às 11h, trazendo artistas, instrumentistas, músicos, poetas, cantores e compositores convidados ao Sarau do João. Em paralelo, , das 12h às 18h, no Vão Livre, acontece a Feira de Livros “Vão das Letras”, que, em meio às comemorações do mês pelo Dia da Consciência Negra (20 de novembro), presta homenagem à literatura afro-brasileira, com a participação de escritores e poetas negros que estarão reunidos para celebrar a memória do líder Zumbi dos Palmares.

O Sarau do João é uma criação de João Américo, um dos especialistas mais respeitados e requisitados quando se trata de sonorização profissional.Seu nome, que virou sua marca, é sinônimo de excelência na comunicação do som, seja amplificando ou reunindo música nos palcos ou em casa. João é apaixonado por música e por músicos. Daí nasceu há 30 anos, o evento que reúne artistas e platéia de todos os gêneros: poetas, cantores, compositores e instrumentistas geniais que a Bahia possui, convidados pessoalmente por ele, para o “Sarau do João”.

Começou pequeno, como tudo que é bom. João diz: “Era só uma reunião de amigos músicos que eu chamava, mas a coisa era tão crítica que dependia de Regina, Dema e Tonzé (um amigo engenheiro). Se um deles faltasse, faltava um terço das atrações”. Com o decorrer dos anos, o “Sarau do João” virou um ponto de encontro da liberdade, inteligência e criatividade musicais e culturais de Salvador. Uma vez por mês, procede ao ritual dos convidados: “Alô, fulano (com a voz mansa que só), sábado tem Sarau, viu?” Aí, os fulanos de João, vão chegando em sua casa artística, na ladeira da Concha.

Mario Ulhoa convidou para este “Sarau do João”, relocado para a Sala Principal do TCA: Cinho da Mata, Alexandre Leão, Salete Souza, Claudia Cunha, Celo Costa, Maviael Melo, Xangai, Tom Tavares, Carlinhos Cor das Aguas, Mandaia, Daniel Veloso, Mauricio Peixoto, Milton Candeias, Duo Ambar, Dema e Regina, Roberto Carvalho, Joatan Nascimento, Dubinha e Mônica San Galo.

Vão das Letras

Em meio às comemorações do mês pelo Dia da Consciência Negra (20 de novembro), a Feira de Livros “Vão das Letras” começa sua programação às 12h30 com a apresentação de Giovane Sobrevivente e Grupo Choque Cultural, que irão recitar poemas ao som de percussão. Às 15h, ocorrerá a Conversa com o escritor, com José Carlos Limeira, escritor que Integra o Coletivo de Escritores Negros Brasileiros e participa da publicação Cadernos Negros, do Grupo QuilombHoje, em homenagem ao Novembro Negro.

O público poderá ainda conferir e comprar livros a preços reduzidos das livrarias: RV Quadrinhos e Mídia Louca. As editoras, Grupo Editorial Record, Edufba e os Sebos Cantinho da Pituba e Sebo da Praia também estarão presentes na Feira. Editoras e escritores independentes interessados em vender suas obras no local, devem procurar a CBaL para confirmar sua presença.

Realizada pelo do Núcleo do Livro, Leitura e Literatura da Fundação Pedro Calmon/SecultBa, em parceria com o Teatro Castro Alves e a Câmara Bahiana do Livro (CBaL), a feira foi criada com o objetivo de promover o livro e a leitura na cidade de Salvador, além de divulgar a literatura produzida na Bahia, a Feira vem se tornado ponto de encontro de escritores, poetas, livreiros, leitores e o público interessado em cultura. Para este mês, continua a presença de Sebos, que disponibilizarão livros a preços populares; venda de artesanato, Bazar da Rampa, estande para trocas de livros e BookCrossing.

Convidados – O escritor José Carlos Limeira tem trabalhos traduzidos em vários idiomas, objeto de teses e dissertações no Brasil e no exterior. Organiza recitais e coletâneas poéticas, tendo participado do Encontro de Escritores das Américas no Século XXI. Além de colaborar com vários jornais e revistas nacionais e estrangeiras, como o jornal Multicampi e as Revistas Administração Pública Vista e Revista, Conhecer e Revista do Cepaia. O Grupo Choque Cultural é um grupo de teatro que surgiu em 1994, no bairro de San Martins em Salvador, e tem como objetivo discutir a cidadania através da arte.
Serviço:

O quê: Domingo no TCA – Sarau do João
Onde: Sala Principal
Quando: 14 de novembro, domingo, às 11h
Ingressos (inteira): R$ 1,00 compra individual no dia do espetáculo, a partir das 9h no TCA, com acesso imediato do público.

O que: Feira de Livro Vão das Letras
Onde: No Vão Livre do Teatro Castro Alves – Campo Grande
Quando: Dia 14 de novembro (domingo), das 12h às 18h
Quanto: Grátis
Contato: (71) 3116-6677

Read Full Post »

Na próxima segunda-feira (30), será lançado o livro “Mulheres Negras do Brasil”, que resgata nas suas 496 páginas a importância das mulheres negras na história brasileira. Entre elas, Schuma Schumaher e Érico Vital Brasil citam Lucidalva Nascimento, militante do movimento negro e do movimento feminista e hoje integrante da equipe da Secretaria Especial da Mulher do Governo de Pernambuco.

O lançamento acontece às 18h, no Museu do Estado de Pernambuco, com a presença da escritora. Entre os destaques da história de Pernambuco, no livro, a informação sobre a primeira diretoria do Clube Vassourinhas de Olinda, que foi composta exclusivamente por mulheres negras, tendo sido uma mulher negra uma das compositoras do Hino do Clube.

A programação do evento contará com a presença de algumas das mulheres negras e instituições de Pernambuco citadas no livro, além de colaboradoras/es, representantes do movimento negro, do movimento de mulheres, entidades culturais, representantes de terreiros, artistas,pesquisadores e diversas outras autoridades da sociedade civil e do Estado.

A publicação já foi lançada em vários estados do Brasil e, este mês, estão ocorrendo lançamentos em capitais do Nordeste, em comemoração ao 25 de Julho – Dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha.

O evento é promovido pela Secretaria Especial da Mulher do Governo do Estado de Pernambuco, Articulação Negra de Pernambuco, Articulação de

Mulheres Brasileiras, Observatório Negro, Fórum de Mulheres de Pernambuco, Uiala Mukaji, SOS Corpo, Coordenadoria da Mulher do Recife, Diretoria de Igualdade Racial, Coordenadoria da Mulher da Prefeitura de Olinda, Coordenadoria de Negros e Negras de Olinda, Ministério Público de Pernambuco/GT Racismo.

Fonte: Governo do Estado de Pernambuco

Read Full Post »

III BAHIA AFRO FILM FESTIVAL

O III BAHIA AFRO FILM FESTIVAL será realizado de 13 a 23 de maio de 2010, na cidade de Cachoeira – Bahia, com o objetivo de fortalecer o desenvolvimento da formação, produção e difusão do audiovisual brasileiro, otimizando a vocação de Cachoeira, São Félix e demais municípios do Território de Identidade do Recôncavo como potencial pólo cinematográfico e do turismo étnico.

Dia 14, 20h – Abertura Oficial do III Bahia Afro Filme Festival

Com homenagem póstuma ao maestro abolicionista Tranquilino Bastos. Homenagens ao artista Mateus Aleluia, ao cineasta Arnold Conceição, ao Ministro da Cultura – Juca Ferreira.

Local: auditório do Centro de Artes, Humanidades e Letras da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Mesa com representações institucionais:

• Ministro da Cultura – Juca Ferreira. • Coordenador Nacional do Programa Monumenta – Luiz Fernando. • Reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia/UFRB – Paulo Gabriel Nacif. • Assessor da Presidência da Petrobrás – Rosemberg Pinto. • Coordenador de Comunicação da Petrobrás Nordeste – Darcle Andrade. • Secretário Estadual de Cultura – Márcio Meireles. • Secretário Estadual de Turismo – Antônio Carlos Tramm. • Superintendente do SEBRAE – Edval Passos. • Secretária de Promoção da Igualdade – Luiza Bairros. • Diretor do CAHL da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia/UFRB. – Xavier Vantin. • Secretário de Cidadania Cultural/MINC – TT Catalão. • Secretário de Audiovisual/MINC – Newton Cannito. • Diretor do Instituto de Radiodifusão da Bahia/TVE – Póla Ribeiro. • Diretoria de Multimídia da SECULT – Sofía Federico. • Superintendente Regional IPHAN/Bahia – Carlos Amorim. • Diretor do IPAC – Frederico Mendonça. • Presidente da Fundação Cultural Palmares – Edvaldo Mendes Araújo (Zulu Araújo). • Coordenação do Curso de Cinema da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia/UFRB. – Danillo Barata. • Presidente da Oscip Casa do Cinema da Bahia – Lázaro Faria. • Coordenador do Ponto de Cultura Cineclube Rede Terreiro Cultural/CEPAS – Luiz Cachoeira. • Centro de Educação e Cultura Vale do Iguape – Jucilene Jovelino. • Presidente da Associação Brasileira de Documentarista – Solange Lima. • Presidente da Associação Baiana de Cinema e Vídeo – Mateus Damasceno.

20:30h – Exibição do filme institucional do Bahia Afro Film Festival/BAFF, e do curta metragem “Massapê” de autoria do cineasta homenageado Arnol Conceição.

21:00h – Show Musical “5 Sentidos” de Mateus Aleluia, com Orquestra Afro Sinfônica e convidados especiais. Com lançamento do CD.

 

Programação dos outros dias:

 

Quinta-feira, 13 
Conferência Os Significados do Dia 13 de Maio de 1888, às 14h30, no auditório do Colégio Estadual da Cachoeira 

Sexta-feira, 14 
Abertura Oficial do III Bahia Afro Film Festival, às 20 horas, no auditório do Centro de Artes, Humanidades e Letras da UFRB. Às 20h30, exibição do curta-metragem Massapê, do cineasta homenageado Arnol Conceição. Às 21 horas, show de lançamento do CD 5 Sentidos, de Mateus Aleluia, com Orquestra Afro Sinfônica e convidados especiais 

Sábado, 15 
Começa a mostra competitiva, a partir das 14 horas, no auditório da UFRB. Começa também o III Seminário de Antropologia Audiovisual, às 8h30, no auditório da UFRB

Domingo, 16 
Mostra de Filmes de Animação, a partir das 9h30, na Igreja do Rosarinho e na Escola Balão Mágico (em São Félix)

Segunda-feira, 17 
Experiências de Produção e Difusão Audiovisual em Processos Educativos, às 8h30, no auditório da UFRB

Terça-feira, 18 
Tela em Transe: Oficina de Cinema, com Operação de Câmeras Cinematográficas e Introdução ao Cinema Digital, às 8 horas, no Centro Cultural Dannemann (São Félix) 

Quarta-feira, 19 
Oficina: Análise Técnica do Roteiro À Procura de Palmares, a ser filmado em Cachoeira, às 8 horas no auditório da UFRB

Domingo, 23 
Exibição dos Filmes Premiados No III BAFF, às 20 horas, no auditório 

Inscrições no site bahiaafrofilmfestival.com.br ou pelo telefone (71) 3322-1279, gratuitas 

Read Full Post »