Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘glauber rocha’

Fonte: Fundação Palmares

Jorge da Silva nasceu em 1937 e se popularizou com um dos grandes nomes da produção cinematográfica afro-brasileira no Brasil. Sua carreira começou nas peças do Centro Popular de Cultura da UNE e se encorpou no cinema, no qual se tornou um dos maiores expoentes da cultura afro-brasileira. Estreou em 1962, em “Cinco Vezes Favela”, um dos no marcos do Cinema Novo. Fundador do Centro Afro Carioca de Cinema, Zózimo realizou três curtas, cinco medias e um longa-metragem, todos com foco na cultura afro descendente e na luta contra as desigualdades.

Fez mais de 30 filmes, incluindo clássicos como “Terra em transe”, de Glauber Rocha”, “Compasso de espera”, de Antunes Filho” e “Grande sertão”, de Geraldo Santos Pereira. Seu filme mais conhecido, no entanto, é um documentário de 1988 intitulado “Abolição”, com entrevistas de personalidades sobre o centenário da abolição.

O apresentador Chacrinha o chamava de “o negro mais bonito do Brasil”. Em 1969, Bulbul foi par romântico de Leila Diniz na novela “Vidas em conflito”, da TV Excelsior”. O escândalo fez com que a censura da ditadura militar vetasse a novela. Aproveitando-se da polêmica, o estilista Dener convidou Zózimo para desfilar, tornando-o o primeiro manequim de uma grande grife brasileira.

Em 1974, estreou como diretor com o curta em preto e branco “Alma no Olho”, uma reflexão da identidade negra por meio da linguagem corporal. Zózimo aproveitara os negativos que sobraram do filme de Antunes Filhos para rodar seu curta-metragem. Os integrantes da censura achavam que a obra tinha tom “subversivo” e o chamaram para depor. Perguntaram sob ordem de quem ele havia feito tão sofisticado, imaginando que chegariam a uma complexa mente comunista. “Sob ordens do amigo e poeta Vinicius de Moraes”, respondeu Zózimo. Em 2010, a convite do governo do Senegal, Zózimo fez o média- metragem “Renascimento Africano”, que mostra o país nas comemorações dos seus 50 anos de independência.

Bulbul morreu no dia 24 de janeiro de 2013, aos 75 anos, no Rio de Janeiro.

 

Anúncios

Read Full Post »

 

 

img_festival

Logo  criado pelo publicitário João Silva , para o Afro Film Festival.

Bahia Afro Film Festival…Um festival do Brasil que você nem imagina……de 16 a 22 Bahia Afro Film Festival…Um festival do Brasil que você nem imagina… 22 de novembro 2009.No Brasil 20 de novembro se comemora a morte de Zumbi dos Palmares, em um dia que ( depois de anos de exclusão social e desprezo cultural ) a cultura afro-brasileira vem valorizada e reconhecida como riqueza e parte fundamental do Brasil mestiço e esse dia e também o Dia da Consciência Negra.Zumbi dos Palmares è um personagem histórico que se transformou, pelos seus gestos, simbolo da resistência do povo negro no Brasil.Logo acima Marca criada pelo publicitário João Silva, para o Afro Film Festival.Nella prima edizione della Settimana Della Cultura Baiana il palinsesto cinematografico sarà dedicato alla mente della corrente artistica nota come “Cinema Novo”, il regista Glauber Rocha, che quest’anno avrebbe compiuto 70 anni. Grazie alla collaborazione della Fondazione Glauber Rocha, avremo l’onore di ospitare João Rocha che interverrà approfondendo i temi del Cinema Novo.
Inoltre l’evento accoglierà il Bahia Afro Film Festival, con i suoi cortometraggi sulla quotidianità e la cultura della popolazione di origine africana in Brasile e più specificatamente nello Stato di Bahia. Presente alle proiezioni uno dei più creativi e popolari registi di Salvador: Làzaro Faria

Ingresso ad offerta libera, posti limitati
Programma:
Tutti i Films verranno proiettati alla Casa della Creatività Vicolo di S. Maria Maggiore 1 
Lunedi 16 novembre
dalle ore 17.00
 aperitivo con musica dal vivo e inaugurazione della mostra cinematografica. Interviene João Rocha: “omaggio a Glauber Rocha per i 70 anni dalla nascita”
ore 21.00 proiezione del film “Deus e o Diabo na Terra do Sol” (di Glauber Rocha)
Martedi 17 novembre
ore 21.00
 proiezione del film “Orixàs da Bahia” di Làzaro Faria un film documentario sulle divinità del candomblé e le loro leggende. Realizzato con la consulenza di Mãe Estrela de Oxòssi, una delle più celebri Mães de Santo de Salvador.
Mercoledi 18 novembre
ore 21.00
 proiezione del film “mandinga em Manhattan” di Làzaro Faria: film documentario sulla diffusione della capoeira in Europa con Mestre João Grande e Mestre João Pequeno.
Giovedi 19 novembre
Ore 20.30
 proiezione del film “O Dragao da Maldade contra o Santo Guerreiro- Antonio das Mortes ” di Glauber Rocha. A seguire conferenza-dibattito con João Rocha della fondazione Glauer Rocha
Venerdi 20 novembre
Ore 20.00
 proiezione del film “A cidade das mulheres” di Làzaro Faria
In occasione della Giornata della Coscienza Negra, un lungometraggio sulle sacerdotesse del Candomblé, religione afro-brasiliana di Bahia.Mais informações pelo Link : http://www.firenze-bahia.com/br/infosettimanaculturabaianafirenze/

fonte instituto: maria preta

Read Full Post »